E-commerce B2B tem espaço para crescer no Brasil - Thiago Programador

E-commerce B2B tem espaço para crescer no Brasil

E-commerce B2B tem espaço para crescer no Brasil

Os brasileiros já mostraram que gostam de realizar suas compras pela internet e, dados divulgados pela ABComm mostram que esse mercado apresentou um crescimento de 12% em 2017 e espera-se um crescimento de 15% em 2018. O que não é pouco para um setor que faturou R$ 59 bilhões no último ano.

Se lojas virtuais, voltadas ao consumidor final, esperam um aumento no faturamento, um mercado que o consumidor final não tem acesso, mas que tem um alto potencial de crescimento é o B2B. Essa sigla significa Business to Business, que é basicamente a venda de mercadorias entre empresas, em atacado. Nesse setor, cada venda realizada tem um valor médio três vezes maior do que compras realizadas por consumidores finais.

Ao observar a expectativa de crescimento deste mercado, Nathan Monjen resolveu investir R$ 200 mil para criar um marketplace B2B com foco na venda de roupas em atacado. No website criado pelo empresário é possível encontrar peças para o público feminino, masculino, infantil e plus size.

Com menos de um ano o marketplace já possui 18 parceiros e realiza, em média, 50 vendas a cada mês. Nathan não revela o faturamento, mas a mensalidade cobrada é de R$ 99 e a startup recebe 18% sobre o valor de cada venda. Somente pessoas jurídicas, com CNPJ relacionados ao setor, podem comprar no marketplace.

Quem compra grandes quantidades, em geral, recebe descontos progressivos, ou seja, o valor pago por peça é reduzido a medida que a quantidade de peças compradas aumenta. Isso, naturalmente, torna a compra em atacado uma ótima opção para o comprador. Mas o negócio também é atrativo para vendedores, a Teka Máximo, que é gerente de uma loja de roupas em São Paulo, diz que as vendas online aumentaram entre 20 e 30% desde que ingressaram no marketplace.

Quem quer realizar vendas em atacado na internet tem que se atentar à alguns pontos, como, por exemplo, o transporte. Devido às grandes quantidades envolvidas, transportadoras convencionais, como o serviço dos correios, não atenderão a essa demanda. Para evitar grandes transtornos e perda de credibilidade, o recomendado é iniciar este tipo de serviço atendendo somente uma parte do estado de origem, e então crescer de maneira gradativa.

A alta expectativa de crescimento deste mercado permite que o investidor ou empresário que decida apostar neste setor tenha grandes chances de se dar bem no futuro próximo. Isso independe dos riscos, que são inerentes à virtualmente todos os tipos de investimentos.

Imagem do perfil do programador
Thiago Martins
Empreendedor em Thiago Programador. Tem formação nas áreas de Computação, Análise e Desenvolvimento de Softwares e Programação POO PHP, além de certificação para desenvolvimento de aplicativos móveis.
Google +
Minha página no facebook: Facebook
Associado Amazon